Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

PF tem até o próximo dia 25 para concluir inquérito contra senadora Vanessa Grazziotin

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Por conta da delação de um ex-executivo da Odebrecht, os nomes de Vanessa e Eron Bezerra apareceram na lista do ministro Edson Fachin, que apresentou 108 alvos de inquéritos no âmbito da Operação Lava Jato, em abril de 2017

A Polícia Federal tem até o dia 25 de fevereiro para concluir as apurações de um inquérito contra a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e seu marido, Eron Bezerra, que é presidente do PCdoB-AM e ex deputado estadual. O prazo foi estipulado em determinação da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber.

As investigações são desdobramento da delação de executivos da Odebrecht. Na delação que prestou à Procuradoria-Geral da República, o ex-executivo da Odebrecht Fernando Reis apontou que Grazziotin teria recebido R$ 1.5 milhão por meio de caixa dois na campanha da senadora para a prefeitura de Manaus em 2012. O marido da senadora, Eron Bezerra, estaria envolvido nas negociações, segundo o delator.

Por conta das delações, os nomes de Vanessa e Eron apareceram na famosa lista do ministro Edson Fachin, que apresentou 108 alvos de inquéritos no âmbito da Operação Lava Jato, em abril de 2017. No mês de agosto do ano passado, o Ministério Público Federal (MPF) retirou o nome da senadora Vanessa Graziottin e do ex-deputado Eron Bezerra, ambos do PCdoB, da lista de Fachin e distribuiu a investigação para decisão da ministra Rosa Weber.

O documento do MPF afirma que mesmo o caso tendo sido originado de delações de executivos da empresa Odebrecht, envolvida em desvios da Petrobras, não há relações “de conexão com os casos de corrupção, peculato e lavagem de dinheiro investigados no âmbito da chamada operação Lava Jato”.

De acordo com o jornal Valor Econômico, a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifestou no dia 25 de janeiro pela necessidade de prorrogação nas investigações. A PGR decide se arquiva o processo ou acata a denúncia contra Vanessa e Eron a partir do relatório do inquérito.

Decisão de ministra é demanda de Grazziotin

A assessoria de comunicação de Vanessa Grazziotin afirmou à reportagem que a demanda da ministra Rosa Weber vem de insistência da própria senadora, que tem interesse na conclusão do processo.

O depoimento dado pela senadora, o envio da prestação de contas da campanha de 2012 e a entrega de outros documentos solicitados à Polícia Federal foram fatos destacados pela equipe de Grazziotin.

Ainda segundo a assessoria, a senadora espera a conclusão do processo e seu nome fora de qualquer investigação sobre uso de recursos não contabilizados em campanha, ressaltando que todos os gastos de campanha dela foram devidamente declarados à Justiça Federal.

Curta nossa página no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015