Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

Purus

Purus

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Como parte da estratégia de segurança pública para Rio Branco, em especial para a região do Segundo Distrito, o governador Tião Viana deu início às obras da Delegacia da Cidade do Povo. O encontro com os moradores do bairro e a assinatura da ordem de serviço foi realizada nesta segunda-feira, 11.

Prevista no plano de governo 2015-18, a delegacia será a 6ª regional e está orçada em quase R$ 2,5 milhões. A nova estrutura terá mais de 1.200 metros quadrados e atenderá, além da Cidade do Povo, os bairros como Belo Jardim I, II e III, Santa Helena, Santo Afonso, Rosalinda e adjacências.

“Com essa delegacia entregue até agosto do próximo ano, vamos assegurar mais uma etapa desse empreendimento que é a Cidade do Povo. São 11 quadras, as escolas de ensino médio e fundamental, os serviços de saúde, de cultura e o avanço na área de segurança”, afirmou o governador.

Ele pontuou ainda que só neste bairro são mais de 15 mil pessoas morando, vindas dos mais diversos locais de risco da cidade de Rio Branco. Tião Viana também relatou alguns dos avanços na Segurança Pública no Estado. “Desde 2011 mais que dobramos o orçamento para o setor, aumentamos em mais de 30% efetivo. Mas ainda temos o desafio de ter uma cultura de paz, que vai depender de todos os serviços e da união da sociedade”, declarou.

“A gente pode acreditar nas pessoas ao invés de ter o preconceito e o estigma de que as pessoas não têm o caminho de paz pela frente. É assim que a gente constrói a comunidade, não é esperando que as pessoas façam aquilo que a gente quer, mas é dividindo, de mãos dadas, um pouco de humanidade e oportunidade”, afirmou o Tião Viana, lembrando que na Cidade do Povo diversas ações sociais são executadas ao longo dos dias.

Ação integrada

A construção da nova delegacia faz parte de uma estratégia de ampliar os atendimentos de segurança, repressão e prevenção à violência. Tudo isso, em uma ação integrada entre as forças de segurança pública.

“Nós já temos muitas operações policiais aqui dentro da Cidade do Povo, tanto da Militar como da Civil. Com essa estruturação física da nova delegacia, vamos ter a 6ª Regional, dando complemento ao trabalho da Delegacia da 2ª Regional, que cuida sozinha de todo o Segundo Distrito”, explicou Emylson Farias, secretário de Segurança Pública.

“Tendo essa nova regional na região do Segundo Distrito da cidade, vamos melhorar o atendimento, dar respostas mais rápidas às investigações. A delegacia é também um centro de cidadania, que acolhe a população”, disse Carlos Flávio, secretário de Polícia Civil.

Cidade do Povo

Chegando a 3.348 casas, a Cidade do Povo já é o lar para mais de 15 mil moradores. Desde maio de 2014, o que antes era um pasto verde próximo à zona urbana de Rio Branco passou a ser um conjunto de habitações que carrega em sua essência a esperança de famílias oriundas de áreas alagadiças e de risco.

O projeto habitacional, idealizado pelo governo de Tião Viana, foi construído com o propósito de criar um bairro funcional e pleno de serviços públicos para seus moradores. O objetivo é alcançado a cada ano.

Recentemente, o governo entregou para a prefeitura de Rio Branco um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) no bairro, além de diversos outros empreendimentos.

Na Cidade do Povo já estão disponíveis à população o Mercado Público Municipal, uma escola de ensino médio, duas de ensino fundamental, duas creches, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), um terminal de transporte coletivo, duas Praças da Juventude, 11 praças esportivas, uma Unidade Básica de Saúde, três postos policiais e um abrigo para as viaturas.

O secretário de Obras Átila Pinheiro explicou que só no bairro estão sendo aplicados mais R$ 35 milhões em obras.

Curta nossa página no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

Tião Viana, junto aos governadores de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia, esteve reunido com o presidente da Bolívia, Evo Morales, nesta terça-feira, 5, em Brasília. As discussões são para ampliar e reorganizar a cooperação entre os dois países, principalmente com esses estados situados na fronteira com o país vizinho.

O governador acreano solicitou a visita técnica do Serviço de Sanidade Agropecuária da Bolívia (Senasag, sigla em espanhol), para acelerar a liberação da exportação da carne suína do Acre. Evo Morales acatou o pedido, pontuando que em duas semanas a ação deve se efetivar. Em sua conta no Twitter, o presidente declarou: “Encontro muito produtivo em benefício de nossos povos Bolívia e Brasil. Formamos quatro comitês”.

Tião Viana também falou sobre a possibilidade de liberação de voos de Laz Paz, capital boliviana, seguindo até São Paulo, operados pela empresa Amaszonas. Como encaminhamento da reunião, foram criados quatro grupos de atuação voltados para os setores energético, operações comerciais e infraestrutura.

“Nossa agenda com o presidente Evo Morales foi muito produtiva. Além dos três grupos criados que vão trabalhar essas parcerias entre os dois países, ficou acertada uma nova reunião já no fim de janeiro próximo, para avaliação desses primeiros resultados”, afirmou Tião Viana.

Ele pontuou ainda que, ao se concretizar a liberação da carne suína acreana para a Bolívia, essa cadeia produtiva terá uma grande ampliação e vai contribuir muito na renda de várias famílias. O Brasil vai assinar em breve o acordo bilateral com o Peru também para a exportação da carne suína produzida no Acre.

Segundo Paulo Santoyo, diretor da indústria acreana Dom Porquito, inicialmente será realizada a comercialização de matéria-prima (animais) para empresas bolivianas que beneficiam carne suína. Em média, 15 indústrias na Bolívia podem comprar o produto acreano.

Curta nossa página no Facebook

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa

O governador Tião Viana viajou para Brasília onde acerta com o Ministério da Justiça e o Conselho Penitenciário Nacional a construção de duas penitenciárias de segurança máxima federais no Acre. A primeira ficará na BR-317, próximo de Xapuri e a outra ao longo da BR-364, em local que, por questões de segurança, ainda não foi informado. As duas prisões devem ter capacidade de mil presos, em conjunto, no modelo das prisões federais de segurança máxima e seguir o principio das Supermax americanas. De acordo com a Lei de Execuções brasileira.

O estado vai doar cerca de 80 hectares para a construção das prisões, em obra que, no conjunto, está orçada em mais de 60 milhões. A previsão para o início das obras é em 2018 e a inauguração deve ser feita em um período de 20 meses. A construção é uma promessa do governo federal e foi um dos temas do encontro de governadores para a Segurança Pública realizado em Rio Branco. O governador viajou com representantes do setor de segurança pública e sistema penitenciário acreano. Está prevista a contratação e treinamento de pessoal especializado para a guarda das penitenciárias, que deve contar com suporte federal, do Fundo Penitenciário.

Curta nossa página no Facebook

Designed by ABCMIX Joomla Site Designer - 2015